Escolha uma Página

Durante o Ensino Médio, com a proximidade das avaliações para entrada em universidades, a pressão para que o adolescente faça uma escolha se intensifica, embora nem sempre ele tenha maturidade para fazer essa escolha.

Esse período de escolha costuma ser acompanhado de angústia e ansiedade porque são muitas as possibilidades de escolha. Alguns adolescentes conseguem percorrer esse caminho do processo de escolha sozinhos e com a ajuda de pais e professores, outros necessitam da ajuda profissional de um psicólogo que auxilie nesse processo de escolha.

A questão da escolha profissional, muitas vezes, é colocada desde a infância quando os pais perguntam o que a criança quer ser quando crescer. No entanto, essa escolha só é possível de fato quando ela tiver uma capacidade de autorreflexão e puder construir autoconhecimento, o que acontece ao longo da adolescência.

É importante que o jovem que está nesse processo de escolha conheça o que gosta de fazer e o que gosta de estudar para entender quais aptidões possui. Esse autoconhecimento é fundamental para definir os traços de personalidade, os gostos pessoais, as habilidades e os desejos sobre o futuro. Conhecer a si mesmo é a tarefa mais difícil porque o adolescente precisa olhar para dentro em uma sociedade que olha cada vez mais para fora.

Outro elemento importante nesse processo é o conhecimento das profissões, este que pode ocorrer em conversas com profissionais que já atuam na área, ou por meio de pesquisas e leituras.

O jovem deve possuir o autoconhecimento para que possa analisar com que profissão possui afinidade e interesse. O fruto dessa correlação será a escolha da profissão.

O conhecimento sobre o mercado de trabalho também é um elemento que deve ser conhecido, sendo necessário cuidado para não escolher uma profissão que vise somente o lucro ou o status, pois nesse caso será grande a probabilidade de dar errado e provocar frustração.

A família pode conversar e auxiliar o jovem a fazer sua escolha, mas sem interferir e nem determinar o caminho. Isso é importante para que o jovem possa escolher uma profissão com a qual se identifique.

Diante desse cenário, recomenda-se a orientação profissional, que pode ser realizada através de entrevistas, questionários, atividades e testes.

No processo de orientação profissional, o psicólogo auxilia o jovem a refletir sobre seus interesses, gostos e aptidões, com o objetivo de articular essas características pessoais com campos de atuação profissional, possibilitando identificar as profissões que mais se aproximam do perfil desse jovem.

Contato

Entre em contato 

(21) 99272-5390

Estrada de Jacarepaguá, 7655 - Sala 418 - Freguesia - Rio de Janeiro

anacristinavale23@gmail.com